29 de setembro de 2016

Márcio Lugó se apresenta pela primeira vez em Vitória (ES) no dia 01 de Outubro



Novo nome da MPB lança seu novo compacto em vinil no Sesc Glória, com participações dos capixabas Nano Vianna e Wallace Kyoskys.

Márcio Lugó é uma daquelas exceções em que o músico consegue dialogar com o público, justamente pela qualidade e amadurecimento de seu trabalho. Isso tem a ver com o envolvimento criado através de composições intimistas, criativas e com beleza sofisticada, oscilantes entre simplicidade e complexidade.

No dia 01 de outubro (sábado), Lugó sobe ao palco do Sesc Glória, às 20h, e mostra o seu primeiro compacto em vinil, “Liberdade Aparente”,  com participação especiais dos músicos capixabas Nano Vianna e Wallace Kyoskys.

Com formação instrumental vigorosa, sonoridade minimalista e letras reflexivas, “Liberdade Aparente reúne 10 canções inéditas – entre elas “Sou Assim” e “Trégua” – composta em referência a “Quadro Negro” de Lenine e Carlos Rennó. O disco conta com a participação de músicos independentes, com os quais Lugó conviveu de perto nos últimos tempos, entre eles Curumin (bateria) e Dalua (percussão). Finalizado com apoio de financiamento coletivo, o álbum é um agradável passeio pelo pop, e como efeito, cria expectativa positiva para os próximos passos do artista.

Lugó tem colhido bons frutos com seu segundo disco, “Liberdade Aparente”, uma vez que o álbum foi escolhido como um dos 100 melhores discos do ano de seu lançamento, em 2013, levando sua turnê para todas as regiões do país, passando por Belém, Belo Horizonte, Campinas, Curitiba, Florianópolis, Fortaleza, Goiânia, Rio de Janeiro, Recife, entre outras cidades. 

Em novembro de 2015, Márcio apresento-se ao lado de Pedro Luís, uma de suas principais influências, no Sesc Belenzinho, em São Paulo em uma noite de ingressos esgotados e celebração profissional.
Nesse show, Lugó (voz, violão e programações) toca acompanhado pela percussionista mineira Beatriz Rodarte.


Serviço:
Dia: 01 de outubro
Local: Sesc Glória
Endereço: Av. Jerônimo Monteiro, 428 - Centro - Vitória/ES
Horário: 20h
Ingressos: R$20 (inteira), R$10 (meia)
Duração 80 min
Para conhecer o trabalho de Márcio Lugó:

PÊNDULO PRODUÇÕES
55 11 99246.6042
www.marciolugo.com



Clube da MPB:  Facebook  Twitter

10 de agosto de 2016

SILVA, Feliz e ponto

“Alô, alô... Planeta Júpiter chamando, Planeta Júpiter! Esta é uma edição especial de lançamento do álbum do capixaba SILVA em vinil.”

O público paulistano pôde curtir três incríveis apresentações do músico e cantor no último final de semana na unidade Vila Mariana do SESC. Além das onze canções do álbum, SILVA relembrou canções de álbuns anteriores, como, por exemplo, “É preciso dizer”, “Entardecer” e “Notícias”. Em outro momento, acompanhado de seu violão e em clima intimista à meia-luz, “Quem há de dizer”, de Lupicínio Rodrigues.
SILVA contou que escutou a canção na voz de Gal Costa em interpretação única, mas deu sua cara interpretando lindamente, de forma suave e cativante.
O cantor também contou um pouco sobre sua admiração pela cantora Marisa Monte e, aproveitando este momento de voz e violão, presenteou o público interpretando “Pecado é te deixar de molho”, composta em parceria com nada mais, nada menos que a própria cantora. [Clique aqui para relembrar o post do show “SILVA canta Marisa Monte”]


A MPB vem se atualizando e nos presenteando com novas formas de se compôr e cantar e, sem dúvidas, SILVA é um dos grandes nomes atuais, com público fiel e que a cada dia mais aumenta. Estes shows só revelaram este fato, e quem esteve presente não teve outra definição, além de dizer que ficou feliz e ponto.



Confira aqui um registro da música "Um girassol da cor do seu cabelo", de Milton Nascimento, em versão exclusiva com a marca que só o SILVA tem.
Crédito: Roger Souza.
Texto: André D’Ugo
Fotos: André D’Ugo (Clique aqui para ver mais)
Agradecimento: SESC Vila Mariana, por permitir o registro fotográfico.

Zizi Possi, A PAZ

Aconteceu no último final de semana de julho em São Paulo, a série de shows “Voz e piano”, apresentada pela cantora Zizi Possi, acompanhada do Maestro Jether Garotti Junior, seu companheiro de carreira há aproximadamente vinte e sete anos.
Ninguém acreditou, mas Zizi estava gripada, porém nada impediu que ela levasse a plateia do Sesc Vila Mariana ao delírio em cada uma de suas interpretações de agudos marcantes, olhar compenetrado e mãos dançantes. Dentre o repertório, estavam clássicos como “Pedaço de mim”, composição de Chico Buarque e “Luiza”, de Tom Jobim e “A paz”, de Gilberto Gil, ambas músicas imortalizadas na voz da paulistana.
Quem costuma assistir aos seus shows, sabe que sempre há alguém na plateia pedindo a interpretação de “Per amore”, música que intitula o álbum que concedeu à Zizi o reconhecimento como melhor cantora brasileira a cantar músicas italianas, na mesma época em que, depois de vinte anos de carreira, ela ganhasse seus primeiros discos de ouro, platina e diamante. Neste show não foi diferente e, além desta, a descendente de italianos cantou “Io che amo solo te”, de Sergio Endrigo.

Clique aqui para assistir ao vídeo da canção "Per Amore"
Créditos do vídeo: Roger Souza
Os comentários na plateia e no saguão do teatro ao final das apresentações eram variados, porém todos só elogios. Há quem nunca tivesse assistido, mas garantiu que estaria presente nos próximos shows, tamanha admiração. Um fato curioso: A moça que sentou ao meu lado, correu atrás de mim após o bis para anotar o nome de uma música que ela não conhecia, mas que achou fascinante, e deu o nome a um de seus mais antigos álbuns: “Sobre todas as coisas”, que, cá entre nós, é pura poesia.




Zizi Possi tem 37 anos de carreira, canta clássicos da música popular brasileira, além de adentrar ao universo de outras línguas, como italiano, espanhol e inglês.



Texto: André D’Ugo
Fotos: André D’Ugo (clique no link para ver mais)
Agradecimento: SESC Vila Mariana, por permitir o registro fotográfico.

10 de maio de 2016

Entrevista | Cantora Lilian

                                                               Foto: Alice Venturi

Entrevistamos a cantora e compositora Lilian, ela está lançando seu mais recente trabalho, o EP Motivo. A artista catarinense contou pra gente detalhes do seu novo disco e ainda como funciona o seu processo criativo, confira na íntegra a entrevista exclusiva que ela concedeu para o Clube: 

         

         Acesse o site: LilianOficial.com

         Clube da MPB | Facebook 
         
         Clube da MPB | Twitter


18 de dezembro de 2015

Jorge Vercillo lança "Vida é Arte" e disponibiliza o álbum no Spotify

O Cantor e compositor Jorge Vercillo, acaba de lançar seu mais recente disco de inéditas, intitulado "Vida é Arte", o álbum foi disponibilizado no Spotify, na madrugada dessa sexta feira (18/12/2015). 

O projeto conta com 13 canções, sendo seis faixas inéditas e outras que já haviam sido mostradas na internet, pelo projeto Extra-Físico.  A música "Pode Ser" de autoria de Vercillo e gravada pelo cantor Pedro Mariano, no álbum "Intuição - Trama/2002", ganhou finalmente a gravação de seu autor. A produção é assinada por André Neiva em parceria com Jorge Vercillo. 

Confira mais detalhes no site do artista: www.jorgevercillo.com.br

Ouça o álbum na íntegra:


                                    



Siga o Clube da MPB nas redes sociais: Twitter Facebook


Confira o tracklist de Vida é Arte:

1. Pra valer (Jorge Vercillo) 
2. Talismã sem par (Jorge Vercillo)
3. Quem (Luana Mallet  e Jorge Vercillo) - com Luana Mallet
4. Silêncio na favela (Jorge Vercillo) - com Carlinhos Brown
5. Vida é Arte (Jorge Vercillo)
6. Acontecência (Jorge Vercillo e Junior Meirelles)
7. Noite dos jangadeiros (Jota Veloso e Jorge Vercillo)
8. Amparados (Jota Veloso e Jorge Vercillo)
9. Permissão (Jorge Vercillo e Dudu Falcão)
10. Luzes que se movem pelo céu (Flávio Venturini e Jorge Vercillo)
11. Pode ser (Jorge Vercillo)
12. Desafio (Beto Dourah e Jorge Vercillo)
13. Cegueira da visão (Patrick Leonard e Jorge Vercillo)